A História Das Palavras Cruzadas

“O que fazer, caro jogador, quando súbita e desavisadamente mudam as regras e metas da partida?” Ana Maria Maia, crítica, pesquisadora e curadora.

Sim, as regras mudaram e continuam em constante transformação. Porém, responder ao questionamento de Ana não vem ao caso, pois é uma pergunta que não espera uma resposta, mas uma reflexão lúdica, como a lição que aprendemos ao andar de bicicleta: o equilíbrio acontece quando estamos em movimento. 

Segundo registros, o cruzamento de palavras começa no antigo Egito, e no século XVIII surgem os primeiros esquemas de Palavras Cruzadas. No entanto, é na década de 1920, nos Estados Unidos, que o jogo se populariza, quando o jornalista Arthur Wynne publica na sessão de entretenimento do jornal New York World uma grade em forma de diamante com pistas para o preenchimento de suas casas.

Daí em diante, os jornais americanos passam a publicar Palavras Cruzadas em suas edições, e logo na década seguinte a mania também se populariza na Europa – em jornais e revistas periódicas. A Gazeta Recreativa, criada em 1950, é a primeira revista de Palavras Cruzadas e jogos inteligentes publicada no Brasil.

As Palavras Cruzadas conquistaram as mentes ativas e se tornaram um dos jogos inteligentes mais praticados do mundo – atualmente em jornais, revistas, portais de jogos on-line e aplicativos para dispositivos móveis. Elas encantam gerações por meio de um interesse em comum, a aprendizagem lúdica. As gerações mudam, mas o interesse pelos jogos não. Dessa forma, novas linguagens surgem, criando diversas maneiras de estimular a cognição e o prazer de conhecer coisas novas. 

“O que fazer, caro jogador?” Pois é, decidir o que fazer é um dos maiores estímulos humanos.

  1. Fruição

“Eu faço as Palavras Cruzadas porque eu gosto. Se não tivesse benefício nenhum, eu ia continuar fazendo.” Celia Vituli, cruzadista.

Essa é a principal vantagem que queremos destacar, a paixão, a entrega àquilo que se gosta, sem esperar resultados objetivos. Dessa maneira, nos permitimos viver momentos de fruição que nos tornam mais íntegros como humanos e deixam a vida mais interessante.

  1. Resolução de problemas

“Se eu estou com um problema que eu não consigo resolver, eu paro, pego a minha revista e minha lapiseira e faço meia hora de Palavras Cruzadas. Dali a pouco estou mais calma e consigo ordenar melhor as ideias.” Maria Helena Araújo Nicolaeff, cruzadista.

Assumimos uma posição ativa diante dos jogos, pois tomamos decisões enquanto jogamos e recebemos feedbacks rápidos para saber se estamos escolhendo alternativas coerentes. Além disso, podemos retornar e testar novas possibilidades. Desse modo, praticamos a resolução de problemas, que na vida têm inúmeras opções, e a única resposta correta é aquela que nós escolhemos após analisar o “jogo”.

  1. Concentração e relaxamento

“Se estou com dificuldade de concentração, por exemplo, eu vou para jogos mais complexos. Se estou numa fase em que eu quero relaxar, eu vou para jogos mais fáceis… eles me ajudam a acalmar, porque ocupam a cabeça e isso me faz muito bem.” Tais Medri da Silva, cruzadista.

É cientificamente comprovado que o hábito de praticar Palavras Cruzadas é um excelente exercício para o cérebro, podendo prevenir ou retardar doenças cognitivas e ainda melhorar a memória e atenção.

  1. Vocabulário e repertório

“Hoje em dia eu me comunico muito melhor com as pessoas, eu encontro com facilidade a palavra adequada para me expressar.” Paulo Sérgio de Guzzi Joaquim, cruzadista. 

Os jogos inteligentes podem conter informações geográficas, culturais, econômicas e outros temas de interesse público. Ou seja, enquanto nos divertimos solucionando enigmas, adquirimos conhecimento e construímos nosso repertório. Além disso, memorizamos os dados com mais facilidade, pois o fato de sermos ativos na tarefa de buscar respostas torna a informação mais significativa e, por isso, registrada com mais clareza em nossa memória. 

  1. Palavras Cruzadas Tradicionais

Nesse jogo as perguntas para preencher o enigma estão na parte externa do esquema. Esse tipo de Palavras Cruzadas contém chaves elaboradas e complexas que desafiam os cruzadistas.

  1. Palavras Cruzadas em Branco

É uma variação das Palavras Cruzadas tradicionais que não possui a marcação da separação das palavras do esquema, o que torna as palavras cruzadas mais difíceis de resolver.

  1. Palavras Cruzadas Silábicas

São Palavras Cruzadas em que as palavras do esquema são divididas por sílabas e não por letras.

  1. Numeração Interna

Como as Palavras Cruzadas Tradicionais, as definições ficam na parte externa do jogo, mas são indicadas por números nas palavras e não por linhas.

  1. Palavras Cruzadas Diretas

Jogo em que as definições são colocadas em uma casa dentro do próprio esquema. São as Palavras Cruzadas mais difundidas no Brasil, mas é uma variação que limita a forma de elaborar as perguntas.

Agora que você conheceu um pouco mais da história desse desafio incrível, visite nosso Portal de Jogos. Sua diversão e a obtenção de novos conhecimentos estão garantidos!

— —

Autora: Bruna Ribeiro – Desenvolvedora de Conteúdo da Equipe A Recreativa.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Utilizamos seus dados para analisar e personalizar nossos conteúdos e anúncios durante a sua navegação em nossa plataforma e em serviços de terceiros parceiros. Ao navegar pelo site, você autoriza A Recreativa a coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades. Em caso de dúvidas, acesse nossa Política de Privacidade.